Esse Negócio na Frente do Microfone

In blog by zasnicoff

POP FILTERNão, não estou falando do vocalista. E sim do filtro anti-pop, o famoso amigo do vocalista que sempre aparece nas fotos de gravações e video-clips.

Som é vibração. Quando falamos ou cantamos, geramos ondas sonoras que fazem as moléculas do ar vibrarem. Este movimento das partículas, sutil e microscópico, não chega a deslocar o ar, como no vento.

No entanto, alguns sons particulares geram um pequeno fluxo de ar. Se você colocar a mão próxima à boca e pronunciar as sílabas “BA” ou “PA”, sentirá um pequeno “vento”. Isto não ocorre quando pronunciamos, por exemplo, a sílaba “MA”. O mesmo teste pode ser feito em frente a uma chama de vela. Repare como a maioria dos sons não faz movimentar a chama, somente algumas consoantes “explosivas”.

Quando captadas pelo microfone, essas consoantes problemáticas fazem a membrana responsável pela transformação de som em eletricidade vibrar demasiadamente. Por um instante, um áudio muito mais intenso e grave (baixas frequências) é gerado pelo microfone.

Durante a reprodução da gravação, esses “pops” destacam-se negativamente, prejudicando o equilíbrio e inteligibilidade da fala. Mesmo que sejam utilizados equalizadores e filtros durante a gravação e a mixagem, este fenômeno físico sempre ocorrerá durante a captação e poderá causar distorções audíveis.

A melhor solução é a utilização de um filtro anti-pop. Trata-se de uma tela de nylon, de malha fina (semelhante a uma meia-calça) que fica posicionada entre a boca e o microfone (na verdade, antigamente era muito comum se utilizar meia-calça para essa função). Este filtro acústico funciona como uma barreira para o “vento”, deixando passar somente as vibrações das ondas sonoras.

Para maior eficiência, o filtro deve estar distanciado alguns centímetros do microfone. Quanto melhor a técnica do vocalista, menor a probabilidade de ocorrerem pops. Microfones a condensador são mais sensíveis e passíveis de captar pops do que os microfones dinâmicos. Existe uma pequena perda de agudos quando o filtro é utilizado, geralmente desprezível. Vocais distantes do microfone, assim como a maioria dos instrumentos, não necessitam do filtro. No entanto ele é absolutamente essencial para captações próximas no estúdio. Os microfones para performance ao vivo normalmente possuem seus próprios filtros internos, permitindo liberdade de movimentação para o cantor, com uma estética mais apropriada.

Boas gravações !